m a n d i o c a . l e l ê

Icono

Brasil en linea y San Pablo a toda hora: crónicas, personajes e historias de una ciudad que nunca para.

São Paulo: peatones y motociclistas son los que mas mueren en el tránsito de la ciudad

Pedestres e motociclistas são os que mais morrem no trânsito de São Paulo

De acordo com Observatório Cidadão, 578 pessoas perderam a vida por atropelamento e 303 em acidentes de motos no ano passado. No total, foram 1.354 mortes nas vias da cidade

Dados atualizados recentemente no Observatório Cidadão do Movimento Nossa São Paulo revelam que o trânsito da capital paulista, apesar de cada vez mais lento, continua fazendo muitas vítimas fatais. Em 2009, 1.354 pessoas perderam a vida em acidentes ocorridos nas vias da cidade, sendo 578 por atropelamento de pedestres. Em segundo lugar na estatística aparecem os casos envolvendo motociclistas, que resultaram em 303 mortes.

Lea la noticia en castellano: http://migre.me/1maiu

O Observatório Cidadão, que utiliza como fonte as informações da Secretaria Municipal de Saúde, relatam ainda a morte de 45 ciclistas e de 154 ocupantes de automóveis, ônibus e caminhões. Outras 274 pessoas tiveram o mesmo destino em acidentes não determinados – os registros destas ocorrências estão incompletos.

Para efeito de comparação, o número de mortes causadas por atropelamento de pedestres representou 43% do total de vítimas fatais no ano passado, e o de motociclistas 22%. Os dados registram que a quantidade de pessoas atropeladas que perdem a vida tem diminuído de forma lenta, mas constante, nos últimos quatro anos. Foram 701 vítimas fatais em 2005, 689 em 2006, 632 em 2007 e 622 em 2008. Nos acidentes envolvendo motos, o maior número de casos ocorreu em 2008, quando 376 motociclistas morreram.

Horácio Augusto figueira, vice-presidente da Associação Brasileira de Pedestres, avalia que o número de mortes por atropelamento em São Paulo, embora tenha baixado, ainda é muito alto para os padrões internacionais. “A quantidade teria de cair para um terço da registrada para a gente acreditar que a cidade está avançando”, defende.

Segundo o especialista em trânsito, que também é consultor da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), a redução observada no número de pedestres mortos pode estar relacionada à chamada Lei Seca e ao aumento do trânsito verificado nos últimos anos. “A cidade está parando e, com a velocidade menor dos carros, as pessoas atropeladas ficam em cadeira de rodas, com sequelas, mas não morrem.”

Na opinião de Figueira este é um dos problemas de as estatísticas considerarem apenas as pessoas que morrem nos acidentes. “Para cada motociclista que morre, de cinco a 10 ficam com seqüelas para o resto da vida. E a sociedade paga por isso”, afirma.

Semana da Mobilidade é oportunidade para combater mortes no trânsito

O vice-presidente da Associação Brasileira de Pedestres sugere que a Prefeitura, na Semana da Mobilidade (de 16 a 22 de setembro), promova uma ação destinada a proteger os pedestres e a criar um impacto na capital paulista. “Que a partir do dia 16, a CET [Companhia de Engenharia de Tráfego] e a Polícia Militar estejam nos principais cruzamentos e faróis da cidade para orientar e fiscalizar os motoristas, para que estes respeitem os pedestres”, propõe.

No entendimento de Figueira, só a presença da CET e da polícia nos cruzamentos já inibiria os maus motoristas, reduzindo o número de infrações e, consequentemente, o de mortes de pedestres.

A Semana da Mobilidade será marcada por uma série de atividades destinadas a debater os problemas que envolvem o trânsito e suas conseqüências para a população. No dia 16 de setembro, ocorre o lançamento da quarta pesquisa Movimento Nossa São Paulo/Ibope – Dia Mundial Sem Carro 2010, que abordará diversos aspectos sobre a locomoção na cidade, como o tempo gasto nos deslocamentos do dia-a-dia, avaliação do transporte público, os tipos de meio de transporte mais usados, a influência da poluição do ar na qualidade de vida e na saúde, entre outros.

Outro destaque da programação da semana é o seminário “Plano Municipal de Transportes e Mobilidade Sustentáveis”, no qual Movimento Nossa São Paulo, em conjunto com diversas organizações, vai apresentar propostas para que seja criado o plano (previsto no atual Plano Diretor Estratégico). O seminário vai reunir, em dois períodos do dia 20, representantes das secretarias estadual e municipal de Transporte e de Meio Ambiente.

Veja na reportagem Nossa São Paulo lança pesquisa Ibope sobre mobilidade no dia 16 a programação completa da Semana da Mobilidade e do Dia Mundial Sem Carro (22 de setembro) em São Paulo.

Airton Goes airton@isps.org.br

Archivado en: cotidiano, San Pablo, , , , , , , , , , , , , , , ,

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s

:: busca por temática

:: lo mas visto

:: mandioca.lelê

:: Brasil y São Paulo en linea

A toda hora. Crónicas, personajes e historias de una ciudad que nunca para.

Ingrese su e-mail y reciba las notificaciones de nuevos posts via correo electrónico.

Únete a otros 142 seguidores

:: lo publicado mes a mes

:: los mas acesados

:: entradas

A %d blogueros les gusta esto: