m a n d i o c a . l e l ê

Icono

Brasil en linea y San Pablo a toda hora: crónicas, personajes e historias de una ciudad que nunca para.

Que são os jovens Nem-Nem? (jovens que nem estudam, nem trabalham)

Alguns estudos sugerem que na região o 18% dos jovens entre 15 a 18 anos são Nem-Nem (nem estudam, nem trabalham); outros dados indicam que o 14% estão desempregados. Esta categoria pode ser confusa já que a diferença entre ócio e desemprego, é só “de que declara que esta procurando emprego”.

Trata-se, não simplesmente de jovens que não querem estudar ou trabalhar. Muitos casos são, jovens que estão desempregados, porem que estão procurando ativamente emprego.
Motivado pelo auge recente de estudos e realtorios sobre a juventude Nem-Nem, temos que aprofundar ainda mais, sobre a definição sobre o grupo, os possíveis problemas de medição, e para aqueles que aplica-se as causas do problema. Lee el resto de esta entrada »

Archivado en: america latina, comportamiento, problemas brasileros, San Pablo, , , , , ,

PANAMÁ: Caso Vélez Loor abriu precedente para proteção dos direitos dos migrantes

Na última sexta-feira (10), a Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) notificou ao Centro pela Justiça e Direito Internacional, CEJIL, na qualidade de representante do equatoriano Jesús Tranquilino Vélez Loor, uma sentença histórica sobre um caso contencioso dos direitos dos migrantes latino-americanos.

A Corte Interamericana sentenciou reparações no caso de Vélez Loor, que viveu um pesadelo durante dez meses por ter entrado de forma irregular no Panamá. Ele foi detido pelas autoridades de migração e condenado a dois anos de prisão sem ter acesso a um defensor ou acesso ao seu consulado. Ele passou por duas das piores prisões do país, La Palma e La Joyita, onde sofreu torturas e viveu em condições subumanas. Lee el resto de esta entrada »

Archivado en: panamá, , , , , , , , , , , , , , ,

Colombia: a violencia sexual como arma de guerra.

Após do genocídio de civis, o estupro é considerado crime hediondo. Praticado para desestruturar ao inimigo,  cria condições hostis a mulheres e crianças nas suas comunidades. Nunca mais a vida e igual. A recuperação é demorada e lenta. O conflito colombiano está em nossa fronteira amazônica. Em Manaus existem 8 mil refugiados com vontade de recomeçar as suas vidas.

“Yo te violo, tú te callas” (Eu te estupro, você cala) é a reportagem de Mary Luz Avendaño de “Reporteros de Colombia” que fala dessa situação entre as mulheres que são vitimadas pelos diferentes bandos, que participam da guerra civil colombiana.

Yo te violo, tú te callas

Mary Luz Avendaño
Reporteros de Colombia*
Históricamente los grupos al margen de la ley han utilizado el cuerpo de las mujeres como botín de guerra para causar daño a su enemigo. La violencia sexual en el conflicto armado en Colombia ha dejado miles de víctimas, sin embargo, el temor al machismo y a concepciones religiosas, la vergüenza y el desconocimiento frente a que se trata de un delito, no permite que las personas denuncien.

El 3 de agosto de 2003, en algún municipio del norte de Antioquia, los paramilitares protagonizaron otro hecho de barbarie que marcaría la vida de una pequeña de tan sólo 14 años. Ese día, Leidy iba para su casa en zona rural de esa localidad, cuyo nombre se omite por petición de ella.

Era costumbre de Leidy transitar por aquel camino en la montaña que la llevaba de la casa de una amiga a la suya. No había nada distinto en el lugar: los mismos potreros, la cuesta empinada en la montaña y el cielo encapotado, común en esta zona de Antioquia donde el frio se siente con fuerza. Era la 1 y 30 de la tarde y la neblina presente en el lugar sirvió de cómplice.

Leia a materia na integra  em portugues : http://migre.me/2Mhb9

Lea el artículo  completo en español : http://migre.me/2Mhif

Archivado en: colombia, , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Haiti: um milhão de pessoas morrendo lentamente

Nove meses depois, o Haiti continua como se o terremoto tivesse acontecido no mês passado. Apenas 2% do entulho foi removido, só 13 mil abrigos temporários foram construídos. Só 15% da ajuda mundial prometida por diversos países e organizações chegou até agora ao país.

“Se a situação piorar, um pouco que seja”, diz Wilda, uma mãe haitiana sem abrigo, “não sobreviveremos.” À sua volta, mães e avós concordam abanando solenemente a cabeça. Lee el resto de esta entrada »

Archivado en: cotidiano, haiti

México e as meninas-mães: a esquecida violência infantil

indigena

Amalia é uma menina indígena maia de uma comunidade rural do sul de Quintana Roo, no Caribe mexicano. Tem 11 anos e em agosto se transformou na mãe mais jovem do país, ao dar à luz uma menina de 51 centímetros e pouco menos de três quilos.

Amalia foi violada, supostamente por seu padrasto, quando tinha dez anos, e não teve a opção de interromper a gravidez, pois quando seu caso ficou conhecido já havia passado o prazo legal para abortar. Lee el resto de esta entrada »

Archivado en: mexico, , , , , ,

Equador: o fracasso da tentativa de golpe.

Na espetacular operação de resgate, a irrupção de cerca de 500 soldados – segundo a contagem da televisão pública equatoriana que transmitiu ao vivo e em cadeia nacional todos os fatos – desatou um tiroteio nas imediações do hospital, que se prolongou durante uma hora e que, junto com outros acontecimentos do dia, deixou um saldo de 74 feridos e dois mortos. O resgate e o transporte de Correa duraram cerca de 30 minutos. À noite, Correa responsabilizou diretamente o coronel da reserva, Lucio Gutierrez, que governou o país entre 2003 e 2005, ano em que foi derrubado por um levante popular. O artigo é do La Jornada.

Quito, 30 de setembro. “Jamais cedemos, jamais aceitamos negociar qualquer coisa, sob pressão nada, com o diálogo tudo”, afirmou ontem à noite o presidente equatoriano Rafael Correa ao relatar para milhares de cidadãos os momentos mais críticos do seqüestro realizado por um grupo de oficiais que exigia a revogação da Lei Orgânica do Serviço Público, aprovada quarta-feira pela Assembléia Nacional. Lee el resto de esta entrada »

Archivado en: equador, , , , , , , , , , , , ,

Haiti:Vozes da montanha

Thalles Gomes: São necessárias três horas de caminhada por trilhas íngremes para chegar à comunidade Magò, zona rural do município de Pòdepè, Noroeste do Haiti. É de lá, no topo da montanha mais alta da região, contando com uma infra-estrutura que se resume a uma antena e uma casa com paredes de barro batido, que a rádio comunitária Zèbtènite trava sua luta para romper o isolamento imposto aos camponeses haitianos. Lee el resto de esta entrada »

Archivado en: america latina, haiti, , , , ,

Cuba:especialistas opinam sobre seu futuro econômico.

cuba

Cuba vive uma situação complicada. Não tem indústria, não tem capacidade para produzir. Mas tem uma imensa mão de obra. Cubanos que trabalhavam como funcionários públicos estão ameaçados de demissão.

Fidel Castro apareceu ontem mais uma vez. Discursou durante uma hora e 14 minutos. Lembrou o passado e evitou o futuro. Não comentou as promessas de mudança na economia.

Cuba vive uma situação muito complicada. Não tem indústria, não tem capacidade para produzir. Mas tem uma imensa mão de obra. São cubanos que trabalhavam como funcionários públicos e que agora estão ameaçados de demissão. Lee el resto de esta entrada »

Archivado en: cuba, , , , , , , , , , , , ,

¿Qué pasa en Cuba?: la visión de una periodista brasilera.

São os cubanos que sabem de seus problemas e são eles os que encontrarão as formas de superá-los

Cuba é mesmo uma gigantesca pedra no sapato do sistema capitalista. Tanto que qualquer coisa que por lá acontece, vira logo manchete da CNN, braço propagandístico do governo estadunidense. Agora, a bola da vez são as demissões que foram anunciadas por Raúl Castro. Histericamente, as jornalistas bem apessoadas da Venus de Atlanta falam em derrocada do sistema cubano. É o fim do socialismo, guincham, aliviadas. É, porque o tal do regime cubano é uma excrescência que sobrevive há mais de 50 anos a todos os ataques do sistema capitalista e do governo mais armado do mundo. Não é sem razão que os suspiros aliviados sejam uma constante na mídia mundial, que reproduz acriticamente as histerias “ceeneanas”. Mas, para quem consegue enxergar além da ideologia, a questão cubana pode ser explicada de forma menos simplista.

Em primeiro lugar, como bem lembra o professor Nildo Ouriques, do IELA, em entrevista à CNN, Cuba nunca foi um país congelado. A cada aperto da conjuntura o país se analisa e inventa saídas econômicas e políticas para suas crises. Foi assim quando ruiu o sistema soviético. Todo mundo capitalista apostava na derrocada das conquistas da revolução. Não haveria saída para Cuba. Mas, num esforço descomunal a ilha se refez e seguiu em frente. Naqueles dias, a abertura para o turismo acabou sendo uma resposta eficaz para garantir ingressos ao país. Muitas foram as críticas e boa parte do mundo apostava que esta abertura iria levar o país para a órbita do sistema capitalista. É certo que vieram muitos problemas com esta medida, mas as conquistas básicas da revolução seguiram existindo. Saúde, educação, cultura, moradia, comida e, fundamentalmente, soberania nacional. Depois, com a doença de Fidel, nova gritaria geral. “Agora acabou”, vaticinavam as harpias (aves de rapina das mais ferozes). Lee el resto de esta entrada »

Archivado en: cuba

Mexico:Jornal implora a traficantes que poupem jornalistas

Os jornais mexicanos cada vez mais praticam a autocensura na cobertura da “guerra às drogas”

Um jornal mexicano publicou um editorial em que pede orientações aos traficantes sobre como acompanhar as notícias sem que seus repórteres sejam assassinados por causa disso. Lee el resto de esta entrada »

Archivado en: mexico, , , , , , , , , ,

Relatório destaca grave situação de defensores de direitos humanos na A.L.

A perseverança do testemunho”. É com esse título que o Observatório para a Proteção dos Defensores de Direitos Humanos – programa da Organização Mundial Contra a Tortura (OMCT) e da Federação Internacional de Direitos Humanos (FIDH) – apresenta a situação dos defensores de direitos humanos no ano de 2009 em todo o mundo. Em seu Informe Anual 2010, o Observatório destaca que a situação segue preocupante.Na América Latina, essa situação se agravou ainda mais como o Golpe de Estado em Honduras no dia 28 de junho de 2009. De acordo com o documento, o golpe mostrou ao continente que a “construção da democracia é um desafio” que merece atenção. “Os opositores do golpe foram violentamente reprimidos. Por outra parte, o golpe de Estado também deixou em evidência a fragilidade da construção da democracia na região”, comenta. Lee el resto de esta entrada »

Archivado en: america latina

Bolívia rechaça atitude dos EUA

O presidente da Bolívia, Evo Morales, rechaçou o gesto dos Estados Unidos pelo qual a Bolívia perdeu um certificado de luta contra as drogas. Segundo Morales, o documento enviado por Washington é contraditório, porque começa louvando os esforços da Bolívia no controle do tráfico de cocaína e depois termina por retirar seu certificado. Ele considerou que a expulsão dos funcionários da agência antidrogas norte-americana da Bolívia em 2008 deve ter sido a causa do gesto hostil dos EUA. Daí que ele tenha considerado a atitude política, e não simplesmehte vinculada à questão do narcotráfico. E concluiu dizendo que os Estados Unidos deveriam fechar sua fronteira e acabar com o mercado interno de cocaína, antes de querer fazer a guerra das drogas na América Latina. (pulsar)

Archivado en: america latina, bolivia, , , , , ,

:: mandioca en el Twitter

Error: Twitter no responde. Por favor, espera unos minutos y actualiza esta página.

:: busca por temática

Blogbox

Average rating:

Create your own Blogbox!

::mejor calificado

___________________________

:: mandioca.lelê

:: Brasil y São Paulo en linea

A toda hora. Crónicas, personajes e historias de una ciudad que nunca para.

Ingrese su e-mail y reciba las notificaciones de nuevos posts via correo electrónico.

Únete a otros 146 seguidores

:: lo publicado mes a mes

:: los mas acesados

:: entradas