m a n d i o c a . l e l ê

Icono

Brasil en linea y San Pablo a toda hora: crónicas, personajes e historias de una ciudad que nunca para.

Cuba:especialistas opinam sobre seu futuro econômico.

cuba

Cuba vive uma situação complicada. Não tem indústria, não tem capacidade para produzir. Mas tem uma imensa mão de obra. Cubanos que trabalhavam como funcionários públicos estão ameaçados de demissão.

Fidel Castro apareceu ontem mais uma vez. Discursou durante uma hora e 14 minutos. Lembrou o passado e evitou o futuro. Não comentou as promessas de mudança na economia.

Cuba vive uma situação muito complicada. Não tem indústria, não tem capacidade para produzir. Mas tem uma imensa mão de obra. São cubanos que trabalhavam como funcionários públicos e que agora estão ameaçados de demissão. Lee el resto de esta entrada »

Archivado en: cuba, , , , , , , , , , , , ,

¿Qué pasa en Cuba?: la visión de una periodista brasilera.

São os cubanos que sabem de seus problemas e são eles os que encontrarão as formas de superá-los

Cuba é mesmo uma gigantesca pedra no sapato do sistema capitalista. Tanto que qualquer coisa que por lá acontece, vira logo manchete da CNN, braço propagandístico do governo estadunidense. Agora, a bola da vez são as demissões que foram anunciadas por Raúl Castro. Histericamente, as jornalistas bem apessoadas da Venus de Atlanta falam em derrocada do sistema cubano. É o fim do socialismo, guincham, aliviadas. É, porque o tal do regime cubano é uma excrescência que sobrevive há mais de 50 anos a todos os ataques do sistema capitalista e do governo mais armado do mundo. Não é sem razão que os suspiros aliviados sejam uma constante na mídia mundial, que reproduz acriticamente as histerias “ceeneanas”. Mas, para quem consegue enxergar além da ideologia, a questão cubana pode ser explicada de forma menos simplista.

Em primeiro lugar, como bem lembra o professor Nildo Ouriques, do IELA, em entrevista à CNN, Cuba nunca foi um país congelado. A cada aperto da conjuntura o país se analisa e inventa saídas econômicas e políticas para suas crises. Foi assim quando ruiu o sistema soviético. Todo mundo capitalista apostava na derrocada das conquistas da revolução. Não haveria saída para Cuba. Mas, num esforço descomunal a ilha se refez e seguiu em frente. Naqueles dias, a abertura para o turismo acabou sendo uma resposta eficaz para garantir ingressos ao país. Muitas foram as críticas e boa parte do mundo apostava que esta abertura iria levar o país para a órbita do sistema capitalista. É certo que vieram muitos problemas com esta medida, mas as conquistas básicas da revolução seguiram existindo. Saúde, educação, cultura, moradia, comida e, fundamentalmente, soberania nacional. Depois, com a doença de Fidel, nova gritaria geral. “Agora acabou”, vaticinavam as harpias (aves de rapina das mais ferozes). Lee el resto de esta entrada »

Archivado en: cuba

:: mandioca en el Twitter

Error: Twitter no responde. Por favor, espera unos minutos y actualiza esta página.

:: busca por temática

Blogbox

Average rating:

Create your own Blogbox!

::mejor calificado

___________________________

:: mandioca.lelê

:: Brasil y São Paulo en linea

A toda hora. Crónicas, personajes e historias de una ciudad que nunca para.

Ingrese su e-mail y reciba las notificaciones de nuevos posts via correo electrónico.

Únete a otros 145 seguidores

:: lo publicado mes a mes

:: los mas acesados

:: entradas